PESSOAS QUE ACESSARAM O BLOG:


terça-feira, 1 de setembro de 2009

Tiroteio no Morro do Juramento para circulação do metrô por três vezes

Uma troca de tiros nesta segunda-feira no Morro do Juramento, em Vicente Carvalho, subúrbio do Rio, interrompeu a circulação da linha 2 do metrô por três vezes, entre as estações de Tomás Coelho e Pavuna. Nesta segunda-feira, policiais militares realizam uma operação na região. Desde o início da manhã desta segunda-feira, o Batalhão de Operações Especias (Bope) realiza uma operação na região.

De acordo com a assessoria de imprensa da concessionária, o serviço ficou interrompido das 14h44 às 14h58, das 15h17 às 15h22 e das 15h30 às 15h35. Ainda de acordo com a assessoria, o metrô foi fechado por motivo de segurança e não houve qualquer incidente envolvendo passageiros.

A operação do Bope, que tem como objetivo apreender drogas e armas, é o novo capítulo de uma sequência de ações violentas na região, que levaram ao reforço do policiamento nos acessos ao Juramento. No fim da tarde de sábado, uma troca de tiros entre policiais do 9º BPM (Rocha Miranda) e traficantes do morro também assustou motoristas que passavam pela Avenida Pastor Martin Luther King Jr. Alguns arriscaram manobras ou voltaram em marcha a ré. A circulação do metrô na estação de Thomaz Coelho chegou a ser interrompida por 12 minutos.

Na sexta-feira, um grupo tentou invadir a comunidade para tomar os pontos de venda de drogas. Durante o confronto, cinco policiais do 9º BPM (Rocha Miranda) foram baleados. Um dos policiais feridos segue internado no Hospital Central da Polícia Militar, no Estácio, na Zona Norte, em estado grave. Segundo a assessoria de imprensa da Polícia Militar, Delmo de Arruda da Costa Lima levou um tiro na cabeça e foi operado.

Segundo a polícia, cerca de cem homens fortemente armados, vestidos com roupas do Bope e usando toucas ninja, invadiram a favela. Houve confronto com o grupo rival e, na troca de tiros, duas viaturas que faziam patrulhamento foram atacadas. Segundo a polícia, o tiroteio entre traficantes durou aproximadamente três horas. Policiais dos batalhões do Méier e Rocha Miranda foram chamados para dar reforço.

No domingo, houve um novo tiroteio, mas o batalhão de Rocha Miranda, responsável pela área, informou que a troca de tiros teria sido rápida e apenas entre os grupos rivais, não envolvendo a polícia.

2 comentários:

nathalia disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
nathalia disse...

é meu filho tem mesmo
mais antes de ter amor a pmerj
tem q ter amor a sua vida tbm porque isso aqui esta uma vergonha!

Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina